terça-feira, 7 de julho de 2009

CAZUZA - MORTE EM 7 DE JULHO DE 1990

Agenor de Miranda Araújo Neto, mais conhecido como Cazuza, (Rio de Janeiro , 4 de abril de 1958 — Rio de Janeiro, 7 de julho de 1990).

Disponível em:
<http://ouvirever.blogspot.com/2009/02/as-musicas-de-cazuza-no-you-tube-ao.html>. Acesso em: 7 jul. 2009.

Cazuza, cujo pai é o produtor fonográfico João Araújo, sempre teve contato com a música. Influenciado desde pequeno pelos grandes nome da música brasileira, ele tinha preferência pelas canções dramáticas e melancólicas (Cartola, Noel, Dolores Duran, Lupicínio e Maysa). Era também grande fã da roqueira Rita Lee, para quem chegou a compor a letra da canção "Perto do fogo", que Rita musicou.
Por volta de 1965, ele começou a escrever letras e poemas, que mostrava à avó.
Cazuza cresceu em volta dos maiores nomes da MPB, como Caetano, Elis, João Gilberto, Gal, Novos Baianos, Gil, entre outros. A mãe, Lucinha Araújo, também cantava e gravou três discos.

Em 1972, tirando férias em Londres, Cazuza conhece as canções de Janis Joplin, Led Zeppelin e Rolling Stones, e logo tornou-se um grande fã.

Em 1980 ele retornou ao Rio, onde ingressou no grupo teatral Asdrúbal Trouxe o Trmbone no Circo Voador. Foi nessa época que Cazuza cantou em público pela primeira vez.

Disponível em: <http://casademidias.blogspot.com/>. Acesso em: 7 jul. 2009.

Léo Jaime, convidado para integrar uma nova banda de rock de garagem que se formava no bairro carioca do Rio Vermelho, não aceitou, mas indicou Cazuza aos vocais. Daqueles ensaios surgiu o "Barão Vermelho", cuja parceria entre Cazuza e Frejat rendeu várias letras de sucesso.

A letra para o filme "Bete Balanço" (1984), com a conquista do "Disco de Ouro" e a participação no Rock in Rio (1985) - neste festival, "O Maior da América do Sul", a apresentação da banda tornou-se antológica por coincidir com a eleição do presidente Tancredo Neves e com o fim da ditadura. Cazuza anuncia esse fato ao público presente e para comemorar, cantou "Pro Dia Nascer Feliz". Estes fatos consolidaram o sucesso do grupo. E aí entrou a AIDS...

Em apenas nove anos de carreira, Cazuza deixou 126 canções gravadas, 78 inéditas e 34 para outros intérpretes. De sua obra, tanto com o Barão quanto solo, destacamos algumas: Exagerado, Codinome Beija-Flor, Ideologia, Brasil, Faz Parte do Meu Show, O Tempo Não Pára, Só se For a Dois...

Além das músicas

O artista deixou um grande legado: após a morte de Cazuza, os pais fundaram a Sociedade Viva Cazuza em 1990. A Sociedade Viva Cazuza tem como intenção proporcionar uma vida melhor às crianças soropositivas através de assistência à saúde, educação e lazer.

Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Cazuza#Biografia>. Acesso em: 7 jul. 2009.

Ver post do dia 10/11/2008:

Letra de "Codinome Beija-Flor" - intérprete: Cazuza/Composição: Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves.

Um comentário:

Dri Viaro disse...

Vim deixar bjs e boa noite!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LER COM A LÍNGUA